A forma perdida de ver o mundo brasileiro ou do porquê somos tão menores hoje

Entrevista de Guimarães Rosa, das poucas do autor cosmopolita, que nos desvela uma amostra do imenso e rico nascedouro de suas cosmogonia e metafísica. Um excerto: […] A língua é o espelho da existência, mas também da alma. Wolfsburg-Mensch, o conteúdo desta expressão é por si só um símbólo horrível. Eu não duvido: certamente também na Alemanha os autores jovens querem melhorar o […]

Continue lendo

Reuniões como ferramenta de partilha

Após um belo “welcome coffee”, todos em sôfrega confraternização, adentra-se o auditório, onde elas, as planilhas estatísticas, já estão a postos, imensamente projetadas em telas que parecem ainda mais brilhantes que o normal. Os sorrisos dão lugar ao silêncio; dois ou três dos mais altos cargos assumem as palavras iniciais, curtas (guardarão o pior, os comentários ácidos daquilo que não […]

Continue lendo

Por que líderes, gestores e chefes sucumbem: dois fatores que definem sucesso

Gestão, pública ou privada, é sempre, sim, bicho de sete cabeças. Àqueles que se predispõem a viver sob seu manto, antecipe-se: vive-se sob estresse, tensão. Por vezes (e não poucas), desequilibra o espírito. Consome o bem mais precioso e não renovável de todo ser vivente: o próprio tempo. Na constante busca de informações (menos por distração, alívio; mais na esperança […]

Continue lendo

“MEDIDA POR MEDIDA”, a quem exerce liderança, vida pública ou deseja, ao menos, sobreviver no mar do social

Título oriundo do quadrigentésimo primeiro verso da peça, no qual o principal pensador shakespeariano sentencia aquele a quem se subsumia a fé de que haveria gestor ético e reto na condução da coisa pública – e que se provou, tal a qualquer coletividade humana, avesso, mesmo numa Viena feudal (portanto e em tese, controlada e controladora) –, “Medida por medida” […]

Continue lendo

Malaguenha graciosa

Ah… como queria seus lábios beijar, graciosa… linda… feiticeira; “que bonitos olhos tem / Debaixo destas sobrancelhas”… Sou pobre, nascida em Málaga: não lhe ofereço riquezas, mas somente meu coração em troca de toda minha pobreza; – ah, malaguenha graciosa, de inocência de uma rosa. Com este poema mexicano, fez-se som primeiramente com Miguel Aceves Mejía, Mariachi Vargas, Trini Lopez, Trio […]

Continue lendo

Além da calmaria…

… é o significado da palavra etimologicamente latina tranquilidade: junção do prefixo trans (muito além) com o quies (calma, descanso). Havemos de convir: tranquilizar-se só se faz carne, manifesto, se um de seus tecidos for o esquecimento. Não à toa, é, em Nietzsche, a terceira metamorfose pela qual o Homem torna-se sobre-humano, ultrapassadas as fases de camelo e leão: “…É que a criança […]

Continue lendo

Comércio: pode a arquitetura torná-lo mais seguro ante a prática do crime?

Diversas são as formas de aplicação dos princípios da Arquitetura na Prevenção do Delito (APD – para mais, acesse aqui) na melhoria da qualidade de vida do usuário, no contexto da segurança física e patrimonial. Das diversas estratégias possíveis, considere: Controlar o acesso: garantir barreiras que impeçam o acesso de pessoas desautorizadas a todos os pavimentos ou ambientes da edificação, […]

Continue lendo

Interatividade social melhorada – como a tecnologia pode contribuir.

Do[1] colaborador de todas as horas, Calos Alberto Orvate é Militar da Reserva, tecnólogo, docente e consultor em gestão de segurança pública. Acesse o texto, em extensão .pdf, aqui. [1] As idéias e opiniões expostas nos artigos, textos e comentários são de responsabilidade dos autores, não refletindo, necessariamente, a opinião ou posição do criador e mantenedor deste site.

Continue lendo

“Ilíada”, de Homero, pode ou deve ser lida pelo fragmentado homem contemporâneo?

Considerado o desenvolvimento histórico, diversos foram os saltos do conhecimento humano que o fizeram cada vez mais atomizado, dividido: na erupção do homo faber; na dicotomia do universalismo da sabedoria ocidental grega em jônica e eleática; na divisão das ciências durante a renascença; na necessidade de maior especialização durante a revolução industrial. É, pois, o conhecimento compartimentado pela sociologia, economia, […]

Continue lendo

Cidade inteligente – proposta estratégica de segurança pública

Do[1] colaborador de todas as horas, Calos Alberto Orvate é Militar da Reserva, tecnólogo, docente e consultor em gestão de segurança pública. Acesse o texto, em extensão .pdf, aqui.   [1] As idéias e opiniões expostas nos artigos, textos e comentários são de responsabilidade dos autores, não refletindo, necessariamente, a opinião ou posição do criador e mantenedor deste site.

Continue lendo
1 2 3