Malaguenha graciosa

Ah… como queria seus lábios beijar, graciosa… linda… feiticeira; “que bonitos olhos tem / Debaixo destas sobrancelhas”… Sou pobre, nascida em Málaga: não lhe ofereço riquezas, mas somente meu coração em troca de toda minha pobreza; – ah, malaguenha graciosa, de inocência de uma rosa. Com este poema mexicano, fez-se som primeiramente com Miguel Aceves Mejía, Mariachi Vargas, Trini Lopez, Trio […]

Continue lendo

Além da calmaria…

… é o significado da palavra etimologicamente latina tranquilidade: junção do prefixo trans (muito além) com o quies (calma, descanso). Havemos de convir: tranquilizar-se só se faz carne, manifesto, se um de seus tecidos for o esquecimento. Não à toa, é, em Nietzsche, a terceira metamorfose pela qual o Homem torna-se sobre-humano, ultrapassadas as fases de camelo e leão: “…É que a criança […]

Continue lendo